EA investiga caso de funcionário vendendo carta ilicitamente

As alegações afirmam que um funcionário está vendendo cartões valiosos por milhares de euros.

A EA, desenvolvedora e editora do FIFA 21, está investigando alegações de que um funcionário vendeu itens do FIFA 21 Ultimate Team diretamente para os jogadores com grandes lucros.

Conforme relatado pela primeira vez pela Eurogamer, a hashtag “EAGATE” apareceu pela primeira vez no Twitter no início desta semana, junto com capturas de tela não verificadas de mensagens diretas que foram supostamente enviadas por um funcionário da empresa.

Essas mensagens afirmavam mostrar o funcionário se oferecendo para vender itens do FIFA 21 aos jogadores por milhares de euros.

Os tweets mostram que essa pessoa estava tentando vender algumas cartas raras do FIFA 21 Ultimate Team.

Após esse vazamento viralizar, a empresa postou em seu Twitter oficial uma resposta sobre esse caso:

ea
EA investiga caso de funcionário vendendo cartas ilicitamente

Esses itens são particularmente raros, incluindo um Prime Icon Ronaldo com 97 de overall, bem como outros jogadores Prime Icon, como Patrick Vieria e Johan Cruyff.

Para obter esses tipos de cartas no jogo normalmente, os jogadores precisariam ganhar moedas para comprá-las no mercado ,o que não é fácil, considerando o quão raras elas são, ou obter muita sorte e encontrá-las em um pacote.

As chances de isso acontecer são incrivelmente pequenas, pois a própria empresa já foi acusada de manipular o que o jogador pode ganhar ao abrir esses pacotes, beneficiando jogadores que gastam mais que os outros.